AS CORES DO PANDA

28-02-2012 16:13

 

 

- Parece que está a chorar!
- Segundo o meu avô, os pandas choram. Há muito tempo atrás o panda era branco.

 

O panda branco tinha uma amiga, uma rapariga. Era a mais nova de quatro irmãs. O panda ajudava-a a pastar as ovelhas do pai. Um dia, apareceu um tigre esfomeado e queria comer o panda.

 


 

A rapariga tentou impedir o ataque, mas o tigre matou-a a ela. Para homenagear a rapariga, os pandas esfregaram cinza negra nas patas. Era um sinal de luto. Todos os pandas ficaram muito tristes. A cinza negra ficou marcada no pêlo e nos olhos por terem chorado muito. Quando abriram de novo os olhos, as três irmãs tinham desaparecido.

- Elas fugiram?

- Não. Tinham tantas saudades da irmã, que se atiraram para o rio. No dia seguinte surgiu uma montanha com quatro picos.
- Aposto que eram as Quatro Irmãs.
- Estão de guarda aos pandas, tomam conta deles. Protegem-nos para sempre. Por isso os pandas nunca esqueceram a rapariga que se preocupou com eles. É por isso também que ficaram pretos e brancos.
- São só disparates!


-       Não são disparates, é a história dos pandas.
- O que quero dizer é que a história não é verdadeira.
- O meu avô não mente.
- Se isso das quatro irmãs é verdade, porque é que os pandas se estão a extinguir?

 

(Diálogo extraído do filme "A FANTÁSTICA AVENTURA DO PANDA", de Cristopher Cain, com Stophen Lange e Yi Ding)