As orelhas do Abade

28-02-2012 15:26

 

 


            Um sujeito bom caçador convidou o abade da sua freguesia para ir comer com ele duas perdizes guisadas, e deu-as à mulher para as cozinhar. A mulher, raivosa por não contarem com ela, cozinhou as perdizes e comeu-as. Nisto chega o abade muito contente, e diz-lhe a mulher:

            - Fuja, senhor abade, que o meu homem jurou que lhe havia de cortar as orelhas, e isto das perdizes foi um pretexto para cá o pilhar.

            O abade não quis ouvir mais, e ele por aqui me sirvo.

            O marido chega, e diz-lhe a mulher:

            - O abade aí veio, viu as perdizes, e não queria esperar mais por ti, pegou  nelas ambas e foi-se embora.

            O homem vem à porta da rua, e ainda vê o abade fugindo, e começa de cá a gritar:

            - Ó senhor abade! Pelo menos deixe-me uma.

- Nem uma, nem duas! – respondeu ele lá de longe.

 

 

Teófilo Braga