Na Máquina do Tempo

22-07-2013 18:50

Ah, se eu pudesse andar

na máquina do tempo!

Quebrava esse horror

que é o despertador.

Só saía ao meio-dia

para a escola que abria

às oito da manhã,

sem ralhos da mamã...

 

Ah, se eu pudesse andar

na máquina do tempo!

Correndo em marcha atrás

caçava lá atrás

um dinossauro anão

que seria o meu cão.

Pois grande, francamente,

metia medo à gente...

 

Ah, se eu pudesse andar

na máquina do tempo!

Punha-me a acelerar

para só aterrar

em distantes planetas,

que estão por descobrir.

Aonde eu havia de ir...

 

Quando eu puder andar

na máquina do tempo,

hei-de te convidar

para também passear,

E se tiveres coragem,

será longa a viagem...

Aonde queres vir comigo?

Vai já pensando, amigo...

 

            Luísa Ducla Soares, A Cavalo no Tempo - Civilização Editora 2003